terça-feira, 14 de setembro de 2010

Giro no Pedal: A Torre na mira da pedaleira
















Os BikeVassouras estiveram no cume de Portugal Continental e trazem até vocês toda a história



Haverá gente habituada a pensar que os grandes feitos estão reservados para aqueles que têm  elevada carga histórica, com tradição na matéria ou , por ventura, com um status adquirido.  

Nada mais irreal!


O "Lobo Mau" que é(ra) a subida à Torre mostrou ser afinal uma espécie de "cachorrinho rouco"...  Não queremos de nenhuma forma desprezar o valor de todos que empreendem esta grande tirada, mas queremos deixar a nossa deixa de que não vale a pena fazer um filme. 
Obviamente é necessário ter alguma preparação física, lembro-me de zonas com mais de 10% de inclinação no trajecto, de igual forma é preciso ter em conta que a hidratação e a alimentação são factores que podem perigar o desempenho ou até a nossa chegada ao destino, mas nada que uma boa gestão não resolva.


Por motivos ligados à agenda de cada membro, o Team cumpriu desta vez uma missão escalonada no tempo.
Os membros Vitor e Carlos, fizeram-se acompanhar do Ricardo, do pequeno Grande Manuel, e também do Júlio. Logo pela fresca da última 6ªFeira arrancaram de Valhelhas com um objectivo claro: chegar à Torre, na certeza voltar para contar o feito. Para isso prepararam-se física e psicológicamente nas semanas anteriores, sem esquecerem a logística. Tinham no retorno um belo repasto e umas braçadas à espera na Praia Fluvial de Valhelhas.




Ao telefone e já no dia seguinte a esta pedalada, Vitor respondia com um " Foi durinho"- quando lhe perguntámos como tinha corrido - "Os últimos 7 kms foram tramados...". Ficámos animados com o restante relato: "Epá os camaradas chegaram lá ao cimo!"

No imediato lançou-se o desafio aos restantes: " Como é? Vamos lá no Domingo?"
A resposta positiva começou-se a desenhar no fim de tarde de Sábado, a confirmação à noite, a partida essa foi na manhã de domingo. Prevista para as 08h30 acabámos por sair apenas depois do café tomado já às portas da Guarda , eram 09h20.

Desde a Sequeira até ao H. Turismo.. sobe-se...

Na Rotunda do "Penso": ponto d'encontro (08h45)

Adoramos terra batida, mas desta vez preferimos o alcatrão, sempre a rolar sem grandes esforços até Valhelhas com uma temperatura agradável de cerca de 18ºC, o vento dava a sensação de frescura e energia.
Mas as subidas a sério...ainda não tinham começado...

Vale de Estrela já tinha passado

A "cavaqueira" fez-nos sempre companhia, conversávamos pelos cotovêlos, pelo menos até começar a aquecer as pernas a valer. Nos entretantos, qualquer recanto na paisagem dava o mote para a fotografia. Se pedalássemos como fotografamos...

O parque de Ski no Sameiro

SERRA DA ESTRELA? Eu Vou!!!

Dança do Varão? Ui... 




Continuámos estrada afora. A sensação de pedalar em direcção a um grande objectivo colectivo é motivador. Ver toda a gente concentrada e confiante (todos a nomear a vegetação em redor - folhas e carvalhos!-"porque raios saí eu da cama?") enche o espírito e redobra o fôlego.
Mal demos por nós estávamos em Manteigas. Ali a barriga começava a dar horas. Decidimos reconfortá-la: entrámos no supermercado do sítio e comprámos umas Madalenas, bolos de chocolate, e 4,5L de Sunny Delight (tanto?! ...sim enchemos os cantis de todos e ainda serviu para acompanhar o mini-almoço). Não quisemos abusar da comida, é necessário haver boa gestão também da quantidade e da qualidade do que ingerimos. A boa gestão foi, desde o início, ponto acordado entre todos: se queríamos chegar lá acima tínhamos de regrar o esforço na pedalada, as paragens, os líquidos e sólidos, e ainda o factor psicológico que é fundamental.


Esquerda ou Direita? Esquerda.


Até parece que aguardavam por nós... 


"Abancámos" logo ali, na Tenda Sagres


À saída  e já depois de termos capitulado o saco dos bolos e das sandwiches de chocolate, demos asas à imaginação prevendo umas horas duras dali para a frente. Sabíamos que seria a última paragem com o peito fresco e a testa seca... Até ao Viveiro das trutas, pedalámos em grande algazarra. Lugar ainda para o café.
O controlo anti-dopping é feito mais para os lados da Covilhã... aproveitámos ali para uma dose de cafeína...

Manteigas ficava para trás

Café (ainda a 0,50€!)

A serra brinda no imediato da entrada no seu interior com uma subida mesmo a preceito, convence os preparados e tira as ideias aos mais incautos. Ao passar por um grupo de ciclistas de estrada que ali re-agrupavam ouvimos um clarificador -"São mais 20 assim até lá acima, força!" Agradecemos com um aceno e continuámos nuns estonteantes 9kms/h!!
Logo na 1ª recta - digo recta mas leia-se: "segmento de recta com razoável grau de inclinação" - deu-se a 1ª fuga do dia. Bruno saíu de rompante com a desculpa que estava com dôres nas coxas. (parênteses de reflexão) Ora se com dores nas côxas o homem foge-nos das vistas... quando estiver bom...
Lá esperou pelos fraquitos lá à frente, numa sombra. Convém lembrar que "Os fraquitos" eramos a Xolas, o Miguel (aka Mike) e eu (Coelho). No total a 2ª parte dos BikeVassouraTeam que iam á Torre eram 4 bravos. Tão bravos que no momento em que deixaram manteigas o Sol estava a pique, o relógio marcava 12h10 e o termómetro 31ºC... (querem provar maior?)


A placa mostra onde começa o "empeno"...

"Nunca mais vêm?"


Ahhh... já fizemos 1Km!! Só faltam 19...

Paisagens Excelentes, gostamos disto!


A "mosca Tsé Tsé" não estava já a gostar da conversa...


Mais uma paragem... técnica


Eu nem cria acreditar no que faltava...

Ou não estivéssemos na Serra da Estrela: Água pura e fresca!



A etapa do Vale Glaciar estava feita, vamos ao resto!



Próxima etapa: CLN - é que é já a seguir!


As placas vão servindo para fazer contas.


Reagrupar o Team: Bruno já nos aguardava.



De bicicleta é que é!



A fazer peito...para o que havia de vir ainda...



Somos bem-dispostos! Temos de ser duros!



Sim, sim Xolas... é para cima!



O que nos rodeava... fazía-nos esquecer o resto.



Provérbio Novo: A subir, nem todos os Santos ajudam.


Para a parte final da subida uma Grande surpresa nos esperava, era assim como se alguém se lembrasse de pôr um chão de esponja no caminho dos peregrinos de Fátima que se arrastam de joelhos... qualquer coisa do género...
Tínhamos uma equipa de 24 à nossa espera: Uma fresca e jovem equipa de 24 Minis geladas por nos ver! Uns grandes amigos de Loriga - o Francisco e o Rui - que nos premiaram na curva a 1km da meta. Veio mesmo a calhar... já estávamos na reserva!
Alguns já vinham a pé e tudo!

A melhor esplanada do mundo, queixas só para os amendoins que não apareceram...




Receita: Pedaladas q.b., boa rede de telemóvel, e uns amigos como a Serra: 5 Estrelas!



Pormenor da Esplanda: Umas minis com o Cântaro Magro nas Costas.
Destacamos a mesa de Cimento em "Beton".



Pusémo-nos a caminho: Arranca Forte!



A perna a fraquejar e a mini turvava a visão...

Até que por fim chegámos ao final da famosa subida à Torre. A última recta e francamente acentuada foi realizada de pé e ao sprint! Granda final...de subida(!) ainda tínhamos de voltar para casa...



"Já estou com as Torres por aqui!"




Os pombinhos "voaram" até ao cimo.



Os camaradas de Loriga trouxeram a 2ª melhor reposição de líquidos...



Um brinde à força de vontade, à Serra e...chega de brindes senão a estrada afunila na descida...



A prova que estivémos lá. O Marco sabe... o geodésico confirma!



Elas também estavam contentes. Tombadas de alegria, derreadas do esforço!



Vamos embora que está a ficar fresco (20ºC)



Qual motor? Desengatados por aí abaixo...


Cova da Beira Airview



A meio da descida, grandes vistas, grande volta a de hoje!



Covilhã downtown

Até o Ronald nos saudou! Sai um Big Big Big Burguer!

Próxima volta: Estamos "inclinados" para a Torre de Pizza !

Mais um Giro No Pedal, mais um convívo, mais um Domingo em perfeita sintonia de homens, máquinas e a meteorologia. Acertámos no dia! Ficou um belo sorriso de satisfação em todos, conseguimos o que nos era díficil até de imaginar... Mas tudo se faz... Ontem perto do impossível - Hoje Realidade.

Foi Duro... durinho.... fez-se bem...

Até uma próxima pedalada! ( Daqui a 3 meses, saímos dos cuidados intensivos!)



Por: Bruno Marques
&
Coelho
Ficha Técnica:



Diferenças de Altitudes 1532 Metros (458 para 1990 Metros)

Subida acumulada 3392 Metros
Descida acumulada 3747 Metros







8 comentários:

mjvm disse...

Um olé aos vosso huevos!
E à sra também!

Marl disse...

Como ja disse a alguem do team: admiro-vos! Alias quando vos vir ate faco uma venia!

A seguir é a volta a Portugal! Dois meses de ferias hein?

À Xolas... bem miuda, tu sim estas la!!
Parabéns!

Stay safe...

Coelho disse...

Obrigado pessoal! Os vossos votos de confiança também foram importantes!

Espero que em breve voltemos lá e sejam vocês a chegarem-se à nossa roda!

Pedalar é fixe! :D

GT 3 disse...

É fixe.....

Mas o rabo não diz isso!!!!

Lol

Telmo disse...

Ora aqui está uma grandiosa volta ainda melhor contada, de tal modo que me prendeu a atenção como nenhuma outra!

Até fiquei com vontade de a fazer!

Coelho disse...

@Marl: Dois meses de férias... Bem pensado! Falas com o meu Chefe?

@Telmo: Espero que já próxima volta estejas recomposto para nos acompanhares. Quando é que voltas ao pedal afinal? Abraço!

Telmo disse...

@Coelho: Ainda não há uma data concreta mas parece-me que não será a tempo da volta da Lageosa...

Marl disse...

Coelho quando for a dona do banco eu falo com o teu chefe lol até lá... licenca sem vencimento :P