terça-feira, 29 de novembro de 2011

Novidades: PP Bike - Pedalar a Pensar

"

Criada bicicleta que é conduzida pelo pensamento

Criada bicicleta que é conduzida pelo pensamento
Foto © Toyota - Clique no link abaixo para ver um vídeo de apresentação desta bicicleta
Esta notícia tem conteúdo multimédia, clique aqui para visualizar
A Toyota criou uma bicicleta aerodinâmica capaz de "ler mentes". Chama-se Prius X Parlee (PXP), ainda está em fase de protótipo e foi concebida para ser uma versão de duas rodas do carro hibrído da marca, o Toyota Prius.

A PXP, resultante de uma parceria entre a Toyota, a empresa de design Deeplocal e a fabricante de bicicletas Parlee, consegue ler o pensamento do utilizador e mudar as velocidades automaticamente graças a um capacete especial.

Trata-se de um capacete eletrónico, sem fios, que possui a capacidade de captar as ondas cerebrais de quem está a guiar a bicicleta, bem como o ritmo cardíaco, a velocidade e os "hábitos" anteriores.

Ou seja, se, por exemplo, o condutor tiver subido uma montanha com determinadas características, da segunda vez que se preparar para fazê-lo a bicicleta vai reconhecer o percurso e adaptar-se a ele de forma automática.

A PXP pretende ser ainda mais ecológica do que as bicicletas comuns que, por norma, já são uma alternativa amiga do ambiente. É feita em fibra de carbono e conta com um ecrã que mostra ao utilizador como a energia flui por todo o velocípede.

Além disso, a fibra de carbono permite um melhor desempenho e um maior conforto, conforme explicou o responsável máximo da Parlee.

A Parlee já adiantou que planeia lançar uma bicicleta inspirada no protótipo da PXP para comercialização em 2012 ou 2013, que promete constituir uma mudança relevante para quem está habituado a pedalar.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]
"

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Divulgação: Passeio BTT de Natal G.U.D. - Guarda



O Passeio BTT de Natal - Guarda Unida Desportiva será realizado no dia 4 de Dezembro de 2011.
O local de concentração está marcado no P.U.R.D  (Pólis) da Guarda. A distância a percorrer será 40 Km, com guias. A Inscrição vai custar 10 euros e dá direito a seguro, banhos, reforço e almoço; e podem ser feitas na loja  Garbike ou através de Marco Martins (Tel: 963191360)

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Rescaldo: 7ª Maratona " Nos Trilhos do Ceireiro" - Beselga




Edit: 24-11-11
Vídeo adicionado ao fundo.


Por: Eduardo Mouta


Já estava tudo combinado!
Domingo, 7 horas, no “ Forninho da Estação”!
Todos apareceram (mais ou menos ) à hora marcada. Bicicletas colocadas em cima dos carros, e bem presas para não andarem a passear na auto-estrada!
A viagem até Beselga fez-se sem sobressaltos e com a ameaça de nuvens negras. Felizmente não passaram de uma ameaça porque a chuva não fez parte desta maratona.
Patrícia, Miguel, Vítor, Carlos, Coelho, Eduardo e Leonardo fizeram parte do grupo que partiu para esta aventura. Só nos apercebemos da quantidade de inscritos na partida, pois a organização esteve excelente. Desde a entrega dos dorsais ao almoço, nunca tivemos que esperar por nada.

Eram 9 horas, e a maratona começou. Lá nos preparamos, para que passados 15 minutos partíssemos.






Nos primeiros quilómetros, a equipa manteve-se unida, mas ao fim das primeiras subidas os super-Vassouras Carlos e Vítor voaram!


Ao quilómetro doze, primeiro reforço. Sumos, barras e àgua q.b. O mais triste estava no cenário que deparámos nos seguintes 500 metros: lixo deixado por “amantes da natureza”, que contrastava com a paisagem.


Do quilómetro 12 ao quilómetro 16, tivemos a primeira subida dura. Uma subida onde senti, que tinha valido a pena (tentar) subir a Rainha com o Mike, na semana anterior. No final dessa subida, tínhamos as torres eólicas!



A partir daqui, foi sempre a rolar até ao segundo reforço, no quilómetro 29! A fome já apertava, e as merendinhas vinham mesmo a jeito!


Depois do “bandulho” cheio, e da foto do grupo (que restava), partimos para a subida que tanto me tinha assustado no gráfico de altimetria. Cinco quilómetros durinhos! Partimos com a convicção que não iria ser fácil! A um ritmo lento mas contínuo, parti! Primeiro passou o espanador Leonardo (só o voltei a ver na linha da meta)



Quando cheguei ao cimo da subida, já lá estava o nosso companheiro Coelho! Enquanto esperava pelos restantes companheiros, aproveitou para tirar umas fotografias à paisagem que se via lá de cima!






Pouco tempo depois, ficámos a saber que os nossos companheiros, Mike e Xolas, estavam parados por causa de um furo! Voltámos atrás para os socorrer.Depois de tudo tratado, regressámos e fomos sempre juntos até à meta.






No final a opinião era unânime: sinalização excelente, organização impecável, e almoço com umas natas do céu, de comer e chorar por mais!

Para o ano, voltamos!





Mais fotos no album online



O registo em vídeo pelos  BTT Foz Côa:




domingo, 20 de novembro de 2011

Varreram os Top's! - Eu NÃO faço estrada!


Lançada já no ano de 2007, correu as interwebs tornando-se mesmo num vídeo viral e  atravessa os trilhos cibernéticos dos Btt'istas em geral.

Paulo Lopes , autor e intérprete, escreveu esta grande malha (nos rapazes da estrada) que fica no ouvido muito por culpa da "colagem" ao  Echo Beach dos Martha and the Muffins.

Acaba por ser um excelente candidato ao "Hino Oficial BTT'ista". 
Divulguem, comentem, mas sobretudo divirtam-se!



Vamos ver e ouvir!





sábado, 12 de novembro de 2011

Babe'onBike : Later is better












As nossas desculpas p'los atrasos... 
Este fim de fim-de-semana, não larguem o pedal!


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Mecânica: Como trocar a Suspensão?

Nova rubrica!

Numa altura em que os bolsos de cada um andam cheios de contenção e a ordem é fechar os cordões à bolsa, queremos mostrar que com os devidos cuidados e alguma ferramenta todos podemos realizar operações quer de manutenção preventiva quer correctiva nas nossas inseparáveis amigas das voltinhas - falamos das bicicletas.


A rede mundial do conhecimento, vulgo internet, está  cheia de pequenos tutoriais que mostram num circuito passo-a-passo, várias operações que se seguidas convenientemente com bom senso á mistura, reduzem os custos de manutenção.

A ideia de comprar materiais online e montar em casa ao estilo Do It Yourself nunca convenceu a todos, até porque há sempre o risco de ficar com os materiais nas mãos sem saber o que se fazer a seguir...
Este impasse nunca é definitivo: resolve-se com uma visita ao mecânico mais próximo.



No entanto os habitués da bricolage acenam, em contraposição, com a certeza dos materiais que usam, com o constante ganho em conhecimento e com uma factura por norma bem mais baixa.








De qualquer das formas a decisão é sempre pessoal sendo que cada individuo deve avaliar as suas capacidades antes de mergulhar na mala da ferramenta.
Para 1ª acção, trazemos 3 vídeos que mostram  tanto em dicas (em inglês) como em gestos, o necessário para de uma forma geral  e exemplificativa mudar a suspensão dianteira. 
Vejam que é fácil!




quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Vídeo: Guarda, cidade acolhedora.

A todos os que nos visitam de todos os cantos de Portugal, por conta da iminente Invernal 11, lembrem-se que Guarda não tem só condições únicas para o BTT. Venham passar uns dias, disfrutem da cidade, ela tem muito para oferecer e conhecer.

Abrimos o apetite, com uma vt da responsabilidade da Câmara Municipal exibida na Bolsa de Turismo em Lisboa.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Novidades: Techie bikes


O uso de "hi-tech gadgets" tem sido cada vez mais um lugar comum no meio ciclístico.
Já não chega o simplório conta-kilómetros e até os mapas em papel foram substituídos. Estamos constantemente na mira dos fabricantes e das suas técnicas de marketing mais ou menos agressivas, mas o que é certo é que são muito úteis e facilitam a vida de quem não vê o ciclismo( e vertentes) só como gotas de suor...

Trazemos até vós alguns, interessantes diríamos, exemplares da tecnologia aplicada ás 2 rodas pedaladas.

Imaginem o quanto seria mais fácil e seguro se a vossa bicicleta tivesse integrada no cockpit um sistema de visão  traseira. Imaginaram? Vejam lá se se parece com o Cerevellum.


Para além da imagem digital, inclui ainda GPS e monitorização do ritmo cardíaco num monitor LCD de 3,5''. 
A visão traseira é enviada a partir de uma micro-câmara instalada debaixo do selim, permitindo que o ciclista saiba sempre o que se passa atrás dele sem perder contacto com o horizonte á sua frente, pelo menos durante as 4 horas que a bateria de lítio permite. Quando chegar ao mercado espera-se que possa custar cerca de 145 euros.

E se faltar a bateria para este e outros tantos gadgets? Temos HYmini.

Preparado para produzir energia a partir de ventos com 9 a 40 m/s, este pequeno gerador pode ser montado no guiador da bicicleta por forma a conseguir carregar a bateria interna, para que quando seja necessário haja energia para 20 minutos de conversação num telemóvel, por exemplo.
Disponível a partir de cerca de 50 euros.







quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Vídeo: Guarda rules!

Porque se empenham, porque já "deram cartas", porque prometem e porque são da Guarda!